Eastbanc - Alegria One

Alegria One

Edifício emblemático em localização privilegiada

Projecto de Reabilitação

Arquiteto: Eduardo Souto de Moura 

Área Bruta de Construção: 2.800m2 

Uso: Retalho, Restauração e Escritórios  

Previsão de conclusão: 2021

Status: Em desenvolvimento/ comercialização

A casa onde nasceu o Hino de Portugal

Este projecto situada entre a Avenida da Liberdade e a Praça da Alegria, serviu de residência à família Keil até meados do século XX. O elemento mais célebre desta família foi Alfredo Keil que dá nome ao jardim da Praça da Alegria, contíguo a este edifício e conhecido por ser o compositor da música do Hino de Portugal “A Portuguesa”. Também ilustre desta família foi o Arquitecto Francisco Keil do Amaral, neto de Alfredo Keil.

 

O edifício foi edificado em 1846 por Felix Nicolau Caleia. Anos mais tarde a 13 de julho de 1886, um seu descendente, Alexandre Caleia vendeu o edifício a Hans-Christian Keil, alemão que se estabeleceu em Lisboa como alfaiate, em meados do século XIX. Depois de adquirir a propriedade, Hans-Christian Keil ampliou-a, no ano de 1888. Em 22 de junho recebeu a licença camarária para as obras, sendo obrigado a concluí-las no espaço de um ano. O edifício passou a ser composto por lojas, sobreloja, 3 andares, águas-furtadas e jardim pertencente ao 1o andar. Curiosamente, aquelas duas datas coincidem com a inauguração da Avenida da Liberdade (1886) e a conclusão do seu traçado (1888), onde se situava e integrava a propriedade que acompanhou a demolição do Passeio Público, que marcava o fim da época romântica, substituído pela nova avenida que aportava todo um universo burguês.

Alegria One

Edifício emblemático em localização privilegiada

Projecto de Reabilitação

Arquiteto: Eduardo Souto de Moura 

Área Bruta de Construção: 2.800m2 

Uso: Retalho, Restauração e Escritórios  

Previsão de conclusão: 2021

Status: Em desenvolvimento/ comercialização

A casa onde nasceu o Hino de Portugal

Este projecto situada entre a Avenida da Liberdade e a Praça da Alegria, serviu de residência à família Keil até meados do século XX. O elemento mais célebre desta família foi Alfredo Keil que dá nome ao jardim da Praça da Alegria, contíguo a este edifício e conhecido por ser o compositor da música do Hino de Portugal “A Portuguesa”. Também ilustre desta família foi o Arquitecto Francisco Keil do Amaral, neto de Alfredo Keil.

 

O edifício foi edificado em 1846 por Felix Nicolau Caleia. Anos mais tarde a 13 de julho de 1886, um seu descendente, Alexandre Caleia vendeu o edifício a Hans-Christian Keil, alemão que se estabeleceu em Lisboa como alfaiate, em meados do século XIX. Depois de adquirir a propriedade, Hans-Christian Keil ampliou-a, no ano de 1888. Em 22 de junho recebeu a licença camarária para as obras, sendo obrigado a concluí-las no espaço de um ano. O edifício passou a ser composto por lojas, sobreloja, 3 andares, águas-furtadas e jardim pertencente ao 1o andar. Curiosamente, aquelas duas datas coincidem com a inauguração da Avenida da Liberdade (1886) e a conclusão do seu traçado (1888), onde se situava e integrava a propriedade que acompanhou a demolição do Passeio Público, que marcava o fim da época romântica, substituído pela nova avenida que aportava todo um universo burguês.

{"autoplay":"true","autoplay_speed":"3000","speed":"300","arrows":"true","dots":"true","rtl":"false"}

Mais Informações

Se tiver alguma questão relativamente a este empreendimento, contacte-nos através do seguinte formulário: